Alexandra da Grécia e Dinamarca

Fonte: Monarquia Wiki
Revisão em 12h32min de 7 de abril de 2023 por Ikap (discussão | contribs) (Criou página com '{{Info nobreza | nome = Alexandra | titulo = Princesa da Grécia e Dinamarca | imagem = Aleksandra Karadjordjevic.jpg | imagem-tamanho = 245px | legenda = | sucessão = | reinado = | tipo-reinado = Reinado | predecessor = | sucessor = | sucessão1 = Rainha Consorte da Iugoslávia | reinado1 = {{dtlink|20|4|1944}}<br/>a {{dtlink|29|11|1945}} | predecessor1 = Maria da Romênia | sucessor1 = ''M...')
(dif) ← Revisão anterior | Revisão atual (dif) | Revisão seguinte → (dif)
Alexandra
Princesa da Grécia e Dinamarca
Alexandra da Grécia e Dinamarca
Rainha Consorte da Iugoslávia
Reinado 20 de abril de 1944
a 29 de novembro de 1945
Predecessor Maria da Romênia
Sucessor Monarquia Abolida
Nascimento 25 de março de 1921
  Atenas, Grécia
Morte 30 de janeiro de 1993 (71 anos)
  East Sussex, Inglaterra
Sepultado em Cemitério Real, Palácio de Tatoi, Grécia (até 2013)

Igreja de São Jorge, Topola, Sérvia (desde 2013)

Marido Pedro II da Iugoslávia
Descendência Alexandre, Príncipe Herdeiro da Iugoslávia
Casa Glücksburgo (por nascimento)
Karađorđević (por casamento)
Pai Alexandre I da Grécia
Mãe Aspasia Manos
Religião Cristã ortodoxa

Alexandra da Iugoslávia (grego: Αλεξάνδρα; 25 de março de 1921 - 30 de janeiro de 1993) foi a última rainha da Iugoslávia como esposa do rei Pedro II da Iugoslávia.

Filha póstuma do rei Alexandre da Grécia e de sua morganática esposa Aspásia Manos, Alexandra não fazia parte da família real grega até julho de 1922, quando, a pedido da rainha Sofia , foi aprovada uma lei que reconhecia retroativamente os casamentos de membros da família real, embora em uma base não dinástica; em conseqüência, ela obteve o estilo e o nome de Sua Alteza Real Princesa Alexandra da Grécia e Dinamarca. Ao mesmo tempo, uma grave crise política e militar, ligada à derrota da Grécia pela Turquia na Anatólia, levou à deposição e exílio da família real, a partir de 1924. Sendo os únicos membros da dinastia autorizados a permanecer no país pela Segunda República Helênica , a princesa e sua mãe mais tarde encontraram refúgio na Itália , com a rainha viúva Sophia.

Referências

Notas

Ligações externas[editar | editar código-fonte]